Da meta

Claro que eu não podia deixar passar a história da meta… A Dilma tem um discurso tão profundo, que me afogo em lágrimas de risos (com todo o respeito).

Mas se existe uma meta a ser cumprida na vida da maioria das mulheres que eu conheço é:perder peso. Ô que meta difícil de alcançar!

meta dilma

Deve ser por isso que nunca alcançamos, né?!

Então, vou compartilhar aqui um pouquinho do que tenho vivido este ano. No fim de 2014, cheguei a um peso exorbitante (desde a adolescência estava gordinha e tal, mas nunca conseguia me controlar para emagrecer). Em vez de tentar me reeducar, ia me acostumando com a vida GG e com o sedentarismo. Mas assim que casei, comecei a engordar horrores… comia muito mais besteiras que antes. Resultado: BOLOTA.

No início de 2015, nem me importei que era fim de semana. Botei meus tênis novos, uma “roupa de academia” e iniciei a caminhada. Ia até debaixo de chuva. Eu precisava fazer algo por mim. Roupas lindas (de tamanho já grande) não cabiam mais… um cansaço interminável, disposição zero. Decidi que me esforçaria mais… não para ter um manequim 38, perder 20 kg em 3 meses (até seria bom, mas…) e ficar diva. Queria ser saudável!

Como gostei do primeiro dia de exercício… cansei muito, quase não aguentei dar uma volta na praça e voltar para casa, mas fui bem no meu ritmo. Pouco a pouco, fui acelerando e sentindo ainda mais prazer. Aliei a rotina da atividade física a um cardápio menos calórico, o que não quer dizer que aboli doces, refrigerantes, pizzas e afins… simplesmente reduzi drasticamente a quantidade (antes eu comia isso todo dia por preguiça de cozinhar). Daí consegui eliminar 2 kg (em dois meses).

Quando acabou o horário de verão e voltei à rotina do trabalho, precisei mudar a atividade, pois a pracinha fica muito escura e sentiria muito medo de ir. Então fui me matricular na academia que tem na esquina da minha casa (sim, tão perto e eu passei um ano inteirinho só comendo besteiras e nem um abdominal fazia). Como tenho pavor desses monstros e periguetes de academia, além de toda minha vergonha e complexo de “feiura” (talvez), resolvi fazer o exercícios dos “velhinhos”: hidroginástica.

Todo mundo pensa que a hidro é bobinha e não ajuda em nada. Ao contrário… dá disposição e resistência ao corpo (claro que não deve desenvolver força como a musculação, mas é um exercício puxado também… lutamos contra a água praticamente). Três vezes por semana vou e pratico minha “acadimia” e me sinto muito bem, mesmo com alguns olhares de “o que essa garota tá fazendo no meio da terceira idade?”.

Desde então, eliminei mais 4 kg (aproximadamente). Pode parecer pouco, mas tem sido bom… eu não engordei do dia pra noite, não posso emagrecer num passe de mágica. Também não estou fazendo aquelas dietas de sofrência, que não pode nada… vira e mexe como uma pizza, um hambúrguer, chocolate, bala… SIM! Amo tudo isso e não vou me privar mesmo (meus exames dizem que estou super saudável).

Quero emagrecer para me sentir bem, confortável, caminhar sem perder o ar e até correr para pegar um ônibus, quando for preciso. Aqui não colocarei posts de cardápio light, 5 exercícios para ficar gostosa ou a dieta milagrosa… Como minha “amiga Dilma” disse acima, não tenho uma meta… mas quando alcançá-la, vou dobrar… rsrsrs. O que conseguir eliminar é lucro, minha batalha maior é não ganhar peso.

Anúncios

2 comentários sobre “Da meta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s