Das primeiras semanas

No dia 1º de novembro, meu marido chegou da “viagem de negócios” (acho chique falar isso – rsrsrs) e eu com o resultado do teste de gravidez camuflado na ~organização~ do meu guarda-roupa. Pensei que deveria falar, mas poderia ser um alarme falso. Eu preferia fazer um exame de sangue e preparar o momento para dar a notícia. Então, dormimos e veio o feriado.

atividade-sexual-na-gravidez_15897_l Continuar lendo Das primeiras semanas

Anúncios

Do planejamento da gravidez

Depois de quase um ano afastada, acredito ser preciso retomar essa prática em mim esquecida. Com tantos afazeres, acabo postergando a minha necessidade de externar, de alguma forma, tudo o que penso ou sinto. Como ainda não faço terapia nem tenho encontros regulares com os poucos amigos que acredito ter, a solução é escrever (como sempre foi).

Pelo título do post dá pra entender um pouco (ou não) a razão do meu afastamento. Com tanta coisa acontecendo na vida, a mistura de emoções, não consegui fazer o que queria: um diário da gravidez. Mas lembro de muitos detalhes e alguns até foram registrados em locais aleatórios, apenas para não se perderem de mim. Antes que eu os perca, melhor reunir tudo aqui, pois talvez seja a forma mais segura de armazenar minhas lembranças de uma época tão especial.cegonha-bebe_318-1444 Continuar lendo Do planejamento da gravidez

Da vida corrida e do desânimo

De verdade, sério mesmo… que vida é essa?!

A única que se tem, até onde sei.

Mas é muita correria, minha gente. É trabalho que não acaba mais e, por mais que eu tente criar planos mirabolantes para diminuir minha (sobre)carga, parece que nunca acaba. Sempre tenho um monte de coisa para planejar, estudar e corrigir. É… eu só dou aula, caro aluno.

8dbfcd8020e017e7942244a772b8b147

Claro que, às vezes, rola uma folguinha e eu consigo passear e me divertir, mas bem menos do que eu preciso. Até pra ler um livrinho por prazer está difícil (ou eu não consigo me organizar, né). Enquanto isso, vamos tocando a vida, vamos tentando…

Agora estamos em pleno recesso olímpico e estou cheia de textos para ler e corrigir porque as notas precisam ser lançadas antes mesmos de as férias acabarem… que vida boa, né?

Enfim… às vezes, me animo com algumas situações, com projetos e ideias que lotam a minha cabeça, mas cadê disposição e tempo (?) para cumprir? Juro que tento organizar agenda, fazer cronogramas, mas até agora não deu certo. Frustração… mais e mais.

Não sei, mas sinto que meus planos escapam das minhas mãos e outras pessoas os realizam… vocês sentem isso? Estou cada dia mais considerando a hipótese de fazer terapia, me conhecer, contar e ouvir a percepção de alguém alheio à minha vida… será preciso?

Das Bodas de Algodão

Depois uma temporada longe dos posts, voltei!

No último dia 30 de novembro, completei dois (DOIS… DOIS!) anos de casada. Gente, passou muito rápido. Parece que acabamos de voltar da lua de mel (se não fosse o tanto de trabalho, daria pra pensar assim mesmo). Então… para comemorar, preparei um jantar simples, em casa mesmo, pois as ideias de grandes comemorações já não me habitam mais (quem sabe um dia eu conto por que). Continuar lendo Das Bodas de Algodão

Da aventura gastronômica

Bem… tenho tentado manter uma rotina na cozinha: deixar alguns alimentos preparados (ou adiantados) para os dias mais corridos. Claro que nem sempre é possível, mas, de vez em quando, eu sigo a programação.

Então… na segunda-feira, conforme planejado, fui ao mercado comprar alguns ingredientes para a semana e resolvi fazer uma tal “panqueca light” que vi em um site de culinária. Continuar lendo Da aventura gastronômica

Da limpeza do sofá

Já tenho quase dois anos de casada e, consequentemente, quase dois anos que comprei o sofá (que chegou uns 15 dias antes da festa).

No início, ninguém podia comer sentado nele (nem eu)… só se sentava após um bom banho e uma roupa limpa. Toda semana, durante a limpeza da casa, ele tinha a devida atenção e era aspirado. Mas, claro, com o passar do tempo, as regras foram afrouxando e a rotina de limpeza foi abrindo longas folgas Continuar lendo Da limpeza do sofá

Do arrependimento e da vida adulta

Se tem uma coisa da infância da qual me arrependo muito, sem dúvidas, é a vontade de crescer. Gente, que criança era eu que só pensava em ficar mocinha, em trabalhar, em ter a minha casa, em casar e blablablá…?

Ok, galera! É claro que amo meu trabalho, receber por ele, ter a casa do meu jeito (às vezes, sem jeito) e ficar com o marido… mas que vida boa era aquela de acordar em cima da hora, ir para a escola, fazer uns trabalhinhos, ouvir bronca de professor (gente chata! rsrsrs) e voltar pra casa. Tudo estava limpo e arrumado (que eu sujava e desorganizava), a comida estava pronta (embora, às vezes, eu reclamasse do prato do dia), fazia o dever de casa vendo “Chaves”, “Blossom” ou qualquer filme da sessão da tarde… Reclamar disso por que, Senhor?!

alx_rs_560x415-140617054637-1024-blossom-cast-jr-61714_copy_original (1)

Continuar lendo Do arrependimento e da vida adulta