Da primeira ultra

Como dito anteriormente, meu marido foi muito emotivo ao saber da grande novidade. Eu fiquei com uma raiva e uma tristeza que não cabiam em mim. No fundo, eu sabia que ele queria o bebê também… mas queria sentir a alegria dele.

22.11.16
A primeira roupinha que comprei para o meu bebê, mesmo sem ter a certeza de que ele já estava a caminho.

Continuar lendo Da primeira ultra

Das primeiras semanas

No dia 1º de novembro, meu marido chegou da “viagem de negócios” (acho chique falar isso – rsrsrs) e eu com o resultado do teste de gravidez camuflado na ~organização~ do meu guarda-roupa. Pensei que deveria falar, mas poderia ser um alarme falso. Eu preferia fazer um exame de sangue e preparar o momento para dar a notícia. Então, dormimos e veio o feriado.

atividade-sexual-na-gravidez_15897_l Continuar lendo Das primeiras semanas

Do planejamento da gravidez

Depois de quase um ano afastada, acredito ser preciso retomar essa prática em mim esquecida. Com tantos afazeres, acabo postergando a minha necessidade de externar, de alguma forma, tudo o que penso ou sinto. Como ainda não faço terapia nem tenho encontros regulares com os poucos amigos que acredito ter, a solução é escrever (como sempre foi).

Pelo título do post dá pra entender um pouco (ou não) a razão do meu afastamento. Com tanta coisa acontecendo na vida, a mistura de emoções, não consegui fazer o que queria: um diário da gravidez. Mas lembro de muitos detalhes e alguns até foram registrados em locais aleatórios, apenas para não se perderem de mim. Antes que eu os perca, melhor reunir tudo aqui, pois talvez seja a forma mais segura de armazenar minhas lembranças de uma época tão especial.cegonha-bebe_318-1444 Continuar lendo Do planejamento da gravidez

Da Saga: O carro, Star Wars e a Saúde Pública

Já se passou o ano e eu larguei o blog aqui, mas foi por uma causa nobre.

Ao contrário do que muita gente pode pensar, não fiquei de bobeira por aí viajando e curtindo a vida adoidado. Muito pelo contrário, precisei cuidar da família. Em dezembro, meu pai foi internado meio que às pressas para fazer uma apendicectomia (retirar o apêndice… órgão que serve ‘só pra dar problema’). Ele já estava mal há muito tempo, mas a qualidade dos médicos impediu o diagnóstico logo. Continuar lendo Da Saga: O carro, Star Wars e a Saúde Pública

Das Bodas de Algodão

Depois uma temporada longe dos posts, voltei!

No último dia 30 de novembro, completei dois (DOIS… DOIS!) anos de casada. Gente, passou muito rápido. Parece que acabamos de voltar da lua de mel (se não fosse o tanto de trabalho, daria pra pensar assim mesmo). Então… para comemorar, preparei um jantar simples, em casa mesmo, pois as ideias de grandes comemorações já não me habitam mais (quem sabe um dia eu conto por que). Continuar lendo Das Bodas de Algodão

Do arrependimento e da vida adulta

Se tem uma coisa da infância da qual me arrependo muito, sem dúvidas, é a vontade de crescer. Gente, que criança era eu que só pensava em ficar mocinha, em trabalhar, em ter a minha casa, em casar e blablablá…?

Ok, galera! É claro que amo meu trabalho, receber por ele, ter a casa do meu jeito (às vezes, sem jeito) e ficar com o marido… mas que vida boa era aquela de acordar em cima da hora, ir para a escola, fazer uns trabalhinhos, ouvir bronca de professor (gente chata! rsrsrs) e voltar pra casa. Tudo estava limpo e arrumado (que eu sujava e desorganizava), a comida estava pronta (embora, às vezes, eu reclamasse do prato do dia), fazia o dever de casa vendo “Chaves”, “Blossom” ou qualquer filme da sessão da tarde… Reclamar disso por que, Senhor?!

alx_rs_560x415-140617054637-1024-blossom-cast-jr-61714_copy_original (1)

Continuar lendo Do arrependimento e da vida adulta