Da vida corrida e do desânimo

De verdade, sério mesmo… que vida é essa?!

A única que se tem, até onde sei.

Mas é muita correria, minha gente. É trabalho que não acaba mais e, por mais que eu tente criar planos mirabolantes para diminuir minha (sobre)carga, parece que nunca acaba. Sempre tenho um monte de coisa para planejar, estudar e corrigir. É… eu só dou aula, caro aluno.

8dbfcd8020e017e7942244a772b8b147

Claro que, às vezes, rola uma folguinha e eu consigo passear e me divertir, mas bem menos do que eu preciso. Até pra ler um livrinho por prazer está difícil (ou eu não consigo me organizar, né). Enquanto isso, vamos tocando a vida, vamos tentando…

Agora estamos em pleno recesso olímpico e estou cheia de textos para ler e corrigir porque as notas precisam ser lançadas antes mesmos de as férias acabarem… que vida boa, né?

Enfim… às vezes, me animo com algumas situações, com projetos e ideias que lotam a minha cabeça, mas cadê disposição e tempo (?) para cumprir? Juro que tento organizar agenda, fazer cronogramas, mas até agora não deu certo. Frustração… mais e mais.

Não sei, mas sinto que meus planos escapam das minhas mãos e outras pessoas os realizam… vocês sentem isso? Estou cada dia mais considerando a hipótese de fazer terapia, me conhecer, contar e ouvir a percepção de alguém alheio à minha vida… será preciso?

Do arrependimento e da vida adulta

Se tem uma coisa da infância da qual me arrependo muito, sem dúvidas, é a vontade de crescer. Gente, que criança era eu que só pensava em ficar mocinha, em trabalhar, em ter a minha casa, em casar e blablablá…?

Ok, galera! É claro que amo meu trabalho, receber por ele, ter a casa do meu jeito (às vezes, sem jeito) e ficar com o marido… mas que vida boa era aquela de acordar em cima da hora, ir para a escola, fazer uns trabalhinhos, ouvir bronca de professor (gente chata! rsrsrs) e voltar pra casa. Tudo estava limpo e arrumado (que eu sujava e desorganizava), a comida estava pronta (embora, às vezes, eu reclamasse do prato do dia), fazia o dever de casa vendo “Chaves”, “Blossom” ou qualquer filme da sessão da tarde… Reclamar disso por que, Senhor?!

alx_rs_560x415-140617054637-1024-blossom-cast-jr-61714_copy_original (1)

Continuar lendo Do arrependimento e da vida adulta