Dos planos que se vão

Não sei vocês, mas eu sou uma pessoa extremamente sonhadora e ansiosa. Fico arquitetando “miliuma” maneiras de executar um projeto da minha mente. Continuar lendo Dos planos que se vão

Anúncios

Da vida corrida e do desânimo

De verdade, sério mesmo… que vida é essa?!

A única que se tem, até onde sei.

Mas é muita correria, minha gente. É trabalho que não acaba mais e, por mais que eu tente criar planos mirabolantes para diminuir minha (sobre)carga, parece que nunca acaba. Sempre tenho um monte de coisa para planejar, estudar e corrigir. É… eu só dou aula, caro aluno.

8dbfcd8020e017e7942244a772b8b147

Claro que, às vezes, rola uma folguinha e eu consigo passear e me divertir, mas bem menos do que eu preciso. Até pra ler um livrinho por prazer está difícil (ou eu não consigo me organizar, né). Enquanto isso, vamos tocando a vida, vamos tentando…

Agora estamos em pleno recesso olímpico e estou cheia de textos para ler e corrigir porque as notas precisam ser lançadas antes mesmos de as férias acabarem… que vida boa, né?

Enfim… às vezes, me animo com algumas situações, com projetos e ideias que lotam a minha cabeça, mas cadê disposição e tempo (?) para cumprir? Juro que tento organizar agenda, fazer cronogramas, mas até agora não deu certo. Frustração… mais e mais.

Não sei, mas sinto que meus planos escapam das minhas mãos e outras pessoas os realizam… vocês sentem isso? Estou cada dia mais considerando a hipótese de fazer terapia, me conhecer, contar e ouvir a percepção de alguém alheio à minha vida… será preciso?

Da visita cultural

Bem, amigos… no último fim de semana fui a duas exposições imperdíveis: Mafalda na Sopa, na Biblioteca Parque Estadual (Rio de Janeiro), e Castelo Rá tim bum, no CCBB (RJ). A primeira expo já acabou; aliás, fui no último dia. A segunda fica até janeiro de 2016 (até penso em voltar).

IMG_3903IMG_3920

Continuar lendo Da visita cultural

Da incoerência da vida

Recentemente, minha amiga foi chamada para assumir a vaga de um concurso que fizemos e ela ficou super empolgada. Pudera! Em fase de casamento, tudo o que ela precisava era de um emprego estável e com um salário razoável. mulher-rica-18694320

Então… depois de muitas idas à Prefeitura, exames médicos e sei lá mais o que, ela foi devidamente “empossada” do cargo e foi conhecer o lugar onde trabalharia. Sabemos que Continuar lendo Da incoerência da vida

Do arrependimento e da vida adulta

Se tem uma coisa da infância da qual me arrependo muito, sem dúvidas, é a vontade de crescer. Gente, que criança era eu que só pensava em ficar mocinha, em trabalhar, em ter a minha casa, em casar e blablablá…?

Ok, galera! É claro que amo meu trabalho, receber por ele, ter a casa do meu jeito (às vezes, sem jeito) e ficar com o marido… mas que vida boa era aquela de acordar em cima da hora, ir para a escola, fazer uns trabalhinhos, ouvir bronca de professor (gente chata! rsrsrs) e voltar pra casa. Tudo estava limpo e arrumado (que eu sujava e desorganizava), a comida estava pronta (embora, às vezes, eu reclamasse do prato do dia), fazia o dever de casa vendo “Chaves”, “Blossom” ou qualquer filme da sessão da tarde… Reclamar disso por que, Senhor?!

alx_rs_560x415-140617054637-1024-blossom-cast-jr-61714_copy_original (1)

Continuar lendo Do arrependimento e da vida adulta

Das legendas de fotos

Me perdoem a sinceridade, mas há legendas que eu, de fato, não consigo entender. Numa foto em que há: praia, pessoa, sorriso e um coco, até entendo a legenda “vida difícil”, na tentativa de “causar” para os amigos (e inimigos) de plantão, mas o mesmo cenário com a legenda “aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do onipotente descansará” não faz o menor sentido para mim.

praia1-g-20091031
Se passares pelas águas, não te afogarás…

Continuar lendo Das legendas de fotos

Da manicure

Há certo tempo tenho me queixado da qualidade do serviço das manicures profissionais (claro que falo em relação às que me atenderam). Há uns cinco anos, fazia as unhas com uma moça show de bola… adorava sempre. Depois que ela saiu do salão, perdi o contato e nunca mais encontrei alguém que fizesse um serviço tão bom.

unhas

Uma semana antes do casamento, Continuar lendo Da manicure